Um sobre Zero #9

Olá, eu sou o António Lopes e esta é a newsletter do Um sobre Zero, um podcast sobre o futuro da ciência e tecnologia.

Para entrar no fim de semana de bom humor

Desculpem…

Anteriormente... no Um sobre Zero

No mais recente episódio do Um sobre Zero, o episódio 57, juntei-me ao Carlos Morgado e ao Celso Martinho para falar sobre o projeto de lei que o grupo parlamentar do Partido Socialista apresentou e que foi aprovado na assembleia da república a semana passada, que visa permitir os bloqueios de sites que distribuam os chamados conteúdos piratas.

O objetivo desta lei será o de dar poderes à Inspeção Geral de Atividades Culturais para solicitar o bloqueio de qualquer site que realize a partilha de conteúdos que infringem os direitos de autor. Os dois elementos estranhos neste processo são o facto de não haver qualquer entidade da justiça Portuguesa envolvida e o facto das medidas escolhidas para o bloqueio serem completamente inadequadas para a realidade da Internet hoje em dia. Para além da análise sobre estes elementos, discutimos também a base do problema da pirataria, o financiamento da cultura e sobre como melhorar a nossa classe política.

Ouvir Episódio

As notícias da semana

Turismo espacial cada vez mais perto

Quem quer ir dar uma voltinha a mais de 100 km do solo, experimentar zero-G e depois aterrar de volta na Terra? Pois é, parece que a empresa de exploração espacial Blue Origin (do Jeff Bezos, prestes a tornar-se no ex-CEO da Amazon) está a planear vender os primeiros bilhetes para quem quiser experimentar ser turista espacial. Ainda não se sabe nem o preço nem a data deste primeiro vôo, mas imagino que até haja gente que não sabe o que fazer ao dinheiro e que esteja disposta a pagar bem por este privilégio de fazer parte da História da exploração espacial turística.

Twitter avatar for @blueoriginBlue Origin @blueorigin
It’s time. You can buy the very first seat on #NewShepard. Sign up to learn how at
blueorigin.com. Details coming May 5th. #GradatimFerociter Image

Rocket Chinês sem previsão de reentrada

E por falar em exploração espacial, a semana passada a China lançou um foguetão para o espaço que consistiu no primeiro lançamento de muitos com vista à criação da estação espacial Chinesa. Mas parece que não calcularam exatamente a força do foguetão e este acabou por ir com mais potência do que previsto e entrou mesmo em órbita.

O problema é que agora este foguetão irá ter uma reentrada não planeada na Terra, pelo que não é possível prever exatamente onde irá cair. Isto não seria um problema, se o foguetão em questão não pesasse mais de 20 toneladas. Mesmo que parte dele arda na reentrada na atmosfera, é muito provável que a parte restante do foguetão sobreviva a este processo e possa assim cair em qualquer sítio, tornando-se num risco sério para zonas populosas.

Portanto, nos próximos dias, o melhor é irem dando uma olhada para o céu. Nunca se sabe se não podem ser surpreendidos por um pedaço de lixo espacial gigantesco.

Browser a correr na cloud

Esta ideia de agora colocar tudo na cloud está a tornar-se ridícula. Parece que agora até o browser querem por na cloud. É o caso da nova iniciativa Mighty que visa exatamente ter uma instância do Chrome a correr na cloud e fazer o streaming da navegação na web diretamente para o computador da pessoa.

Da mesma maneira que vemos este tipo de iniciativas no mundo dos jogos (em que o jogo que a pessoa está a jogar está a correr na cloud e é feito o streaming para o computador da pessoa), eu até percebo que o conceito seja interessante para quem tem computadores muito lentos e queira navegar na internet dos dias de hoje à vontade (com dezenas de tabs abertas), mas levanta tantas questões (entre elas de segurança e privacidade) que acho difícil que a ideia pegue. A ver vamos.

IA ganha concurso de palavras cruzadas

Um dos grandes desafios complicados de uma inteligência artificial resolver (depois de vencer ao Xadrez e ao Go) era a capacidade de resolver palavras cruzadas. Agora, não só um programa de IA conseguiu completar o Torneio Americano de Palavras Cruzadas como o ganhou, completando todas as palavras em menos tempo que os concorrentes humanos.

Caso estejam curiosos, aqui fica o vídeo do programa, chamado de Dr. Fill, a resolver o puzzle das palavras cruzadas do torneio:

Tecnologia para o futuro: lentes de contacto

Se são leitores assíduos da newsletter do Um sobre Zero, já devem ter percebido que eu estou sempre atento a ciência e tecnologia que parece que vem diretamente do futuro. É o caso de alguns dos avanços que agora se vêem no mundo das lentes de contacto.

Não só estas lentes podem ser usadas para monitorizar a saúde dos olhos (controlando as mudanças de pressão ocular), como podem ser usadas para oferecer melhores condições de visibilidade (através do controlo de brilho consoante o nível de luminosidade) ou até mesmo incorporar mini ecrãs que poderão vir mesmo a permitir ter uma forma de realidade aumentada muito mais subtil.

Neste momento, ainda é ficção científica mas já esteve mais longe.

UM SABRE DE LUZ REAL

Fonte: The Verge

Quer dizer, não é mesmo real. Não dá para cortar braços e outras partes da anatomia humana e extra-terrestre mas este produto que a Disney planeia lançar em breve e que simula o comportamento real de um sabre de luz tal como visto nos filmes da Guerra das Estrelas, é aquilo que nós alguma vez vamos ter de mais próximo de um verdadeiro sabre de luz.

Escusado será dizer que eu quero um!

Recomendações de leituras para o fim de semana

The Guardian - Epidemiologist looks to the past to predict second post-pandemic 'roaring 20s'

A comparação natural entre esta pandemia e a que devastou o planeta há um século, traz também consigo uma outra comparação: a do período que veio a seguir, os chamados "Loucos Anos 20". Todos falámos deste período na escola, onde aprendemos que foi um período de prosperidade, inovação e progresso, em parte por causa da vontade louca de viver e explorar novas ideias depois de uns anos em pandemia.

É natural que agora se preveja que o resto da atual década seja igualmente interessante a esse nível. Este artigo revela a previsão de um epidemiologista que explora a ideia de que iremos viver uns anos bastante intensos (ao nível de relações sociais) quando a pandemia estiver mais controlada.

Recomendações de podcasts para o fim de semana

Flash Forward - Dollars for Data

E se nós pudéssemos ganhar dinheiro com os dados que partilhamos com os gigantes da internet? Este episódio do Flash Forward explora exatamente esse futuro. Dá que pensar.

Brevemente... no Um sobre Zero

Na próxima segunda-feira não vai haver episódio do Um sobre Zero. Ainda não consegui acabar o episódio sobre o futuro das cidades, mas está para breve.

Nota final

A Microsoft está a pensar abandonar a font Calibri como a opção por omissão no Microsoft Office e agora está a pedir a ajuda de todos para escolher a próxima font.

Fonte: The Verge

Parece-me evidente que deve ser a Grandview, mas pode ser que haja gente por aí que tenha outros gostos. Qual é a vossa escolha?

Bom fim de semana